Analytics

menu

Image Map

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Feira de Santana - Chikungunya: 19 confirmações e 21 casos descartados



A Secretaria Municipal de Saúde de Feira de Santana, através da Vigilância Epidemiológica, notificou 762 casos suspeitos da febre chikungunya, entre os dias 6 de julho a 4 de outubro. Destes, 19 foram confirmados em laboratório e 137 por critério clínico. Outros 21 foram descartados e 585 continuam em investigação. As informações foram fornecidas nesta terça-feira, 7.

Os 156 casos confirmados de chikungunya não relatam viagem a países com transmissão da doença. Os sinais e sintomas mais frequentes foram mialgia, artralgia, febre, edema e cefaléia. Não há registro de óbito até o momento.

Foram notificados casos em 54 localidades do município, dentro os quais o bairro de George Américo apresentou 380 (49,86%) notificações, seguido pelo bairro Campo Limpo com 113 (14,82%), Sítio Novo com 36 (4,72%), povoado Rio do Peixe (Distrito de Jaguara) com 31 (4,06%), Cidade Nova com 20 (2,62%), Sobradinho com 18 (2,36%) e Pampalona foram 10 (1,31%) notificações.

Os casos suspeitos, conforme o boletim, estão concentrados na faixa etária de 35 a 49 anos com 221 casos, seguido de pessoas com 20 a 34 anos com 200 ocorrências. A faixa etária entre 50 a 64 anos tem 122 casos suspeitos. O sexo feminino é o que predomina. São 501 mulheres e 261 homens.

As ações da SMS para combater a doença no município estão concentradas nas visitas dos agentes de endemias às residências, no tratamento focal e perifocal dos casos suspeitos e na realização de ações de educação em saúde com orientações e distribuição de materiais informativos.

Ainda, na quebra da cadeia de transmissão com o uso de inseticida, no acompanhamento e monitoramento de todos os casos notificados, bem como na capacitação dos profissionais de saúde.

Doença

A febre chikungunya é transmitida pelo mosquito do gênero aedes – o aegypti (o mesmo que transmite a dengue) ou albopictus. Apresenta alguns sintomas semelhantes ao da dengue clássica - provoca febre alta, dor de cabeça, dores mais acentuadas nas articulações, dores musculares e inchaços nas articulações.

O período médio de incubação da doença é também mais prolongado se comparado com a dengue. É de três a sete dias (podendo variar de 1 a 12 dias). Não existe tratamento específico e nem vacina disponível para prevenir a doença.

Fonte: Ascom PMFS
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...