Analytics

menu

Image Map

quarta-feira, 13 de maio de 2015

SAUBARA: Pescador é esfaqueado e espancado até a morte por grupo de turistas

Foto: Divulgação | Polícia Civil
As areias da Praia de Cabuçu, em Saubara, no Recôncavo Baiano, viraram cenário de um crime bárbaro. O pescador Silvestre da Silva, de 63 anos, foi esfaqueado e espancado até a morte por um grupo de turistas. O pescador trabalhava com passeios de canoa e foi por causa de um deles que Silvestre acabou sendo assassinado. 

Cerca de oito pessoas embarcaram na canoa do pescador, mas o homem se preocupou com o comportamento dos turistas, que balançam demais a embarcação. A vítima alertou para o risco, mas o grupo continuou, e seu Silvestre resolveu voltar para praia e começou a discussão.

Já na areia, o homem foi agredido por um dos jovens, ele revidou, mas acabou imobilizado pelo grupo e esfaqueado. Com a aproximação de algumas pessoas, os homens decidem fugir. 

A vítima morreu no local. Uma mulher que trabalhava com o pescador viu tudo e também foi agredida covardemente: 

— Um me deu um tapa e eu cai. O outro, em seguida, veio por trás me deu vários chutes. Estou com dez costelas fraturadas, tomei dez pontos na cabeça, fiquei muito ensanguentada, fui parar no hospital.

O crime aconteceu no dia 19 de abril deste ano. Os suspeitos foram presos quando tentavam fugir, mas ficara apenas três dias na cadeia e respondem o processo em liberdade. 

O juiz Teles Veras Nunes decidiu pelo relaxamento da prisão dos suspeitos, alegando falta de provas e que, de acordo com relatos de testemunhas, houve na verdade uma briga generalizada. Todos os suspeitos vivem em Salvador A família está revoltada. 

Um dos filhos disse que foi até a delegacia e foi informado que os homens foram soltos por falta de provas. 

— Está um descaso. Eu perdi meu pai de uma forma brutal, era um trabalhador, um pescador, todos os moradores aqui de Cabuçu conhecem meu pai, sabem do temperamento dele. Esse caso está sendo relatado como briga e está errado O outro filho da vítima contou que foi tudo muito chocante e pede justiça. 

— Meu pai trabalhando para ganhar o pão de cada dia, eles bateram no meu pai, roubaram, levaram o dinheiro dele e o mataram cruelmente. Vagabundos que hoje estão soltos, como se nada tivesse acontecido.

Fonte: Forte na Notícia
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...