Analytics

menu

Image Map

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Prefeito de Antônio Cardoso nega desacato e disse que foi agredido

Imagem: Divulgação
O prefeito da cidade de Antônio Cardoso, Felicíssimo Paulino dos Santos Filho, conhecido como “Baixa Fria”, disse que não desacatou os policiais que o abordaram após andar na contramão no centro de Feira de Santana, na tarde do último domingo (15). De acordo com a ocorrência policial, ele foi conduzido ao Complexo de Delegacias após uma discussão com os PMs e por estar com a Carteira Nacional de Habilitação vencida desde o dia 30 de novembro de 2011.


O prefeito afirmou que a carteira estava vencida há seis meses e não há três anos, 11 meses de 16 dias. Ele contou que parou o veículo antes dos policiais mandarem e disse também que foi agredido na delegacia por um deles.

“Saí de minha residência mais ou menos uma hora da tarde e fui para meu sítio levar uns pintos. Chegando ali na Praça João Pedreira, o calor estava muito forte, os pintos já estavam agonizando, e meu ar-condicionado não está funcionando. Para salvar os bichinhos, eu dei uma contramão para pegar a Marechal e parar no posto que tem ali perto. Neste momento, vinha uma viatura da PM e quando eu ouvi a sirene eu encostei à direita antes de eles me pararem. Os três já chegaram com armas na mão mandando eu colocar a mão na cabeça. Eu já estava com as mãos para cima e disse que eu não era bandido para colocar a mão na cabeça (...). E aí houve uma discussão. Eu disse que eu era prefeito, um homem trabalhador e não era bandido, e ele disse que estava sempre ouvindo no noticiário sobre prefeito bandido e corrupto, e eu respondi a ele que mais bandidos que na política, tem também na Polícia Militar”, relatou, ressaltando que não estava generalizando seu comentário a todos os policiais.

“Ele disse que não queria saber se eu era prefeito, e eu disse que eu não queria saber se ele era tenente. Chamaram o major Ribeiro e ele já foi dizendo que eu já seria preso por desacato (...). Eles são mentirosos, e colocaram na ocorrência que eu desacatei, eu fico horrorizado com policiais que usam mentira. Eu dei a contramão sim com a intenção de salvar os pintinhos. Eu fui agredido na delegacia, no recinto do Complexo Policial, pelo major. Tinha mais de 15 policiais na delegacia onde eu fui atendido e quem interveio foi um policial civil. Respondo pelo meu erro da contramão, agora não aceito sofrer agressão no complexo policial... o soldado me segurou no meu braço para o major me agredir no pescoço. A escrivã e outro policial viram meu pescoço. Até me deram guia para fazer o exame de corpo de delito”, afirmou o prefeito, dizendo que vai pensar se vai fazer o exame, quando questionado pela reportagem sobre quando o procedimento seria realizado.


Em resposta às declarações do prefeito, o major Ribeiro afirmou que não houve nenhum tipo de agressão. “Em momento algum existiu esse tipo de procedimento, não houve agressão na delegacia e nem em lugar algum. Essa informação não procede”, afirmou.

Fonte: Acorda Cidade
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...