Analytics

menu

Image Map

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Ruralistas convocam Jaques Wagner para explicar ações em greve dos caminhoneiros

Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil
O governou sofreu, nesta quarta-feira (17) a segunda derrota em duas semanas para a bancada ruralista. A Comissão de Agricultura da Câmara aprovou a convocação do ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, para que ele preste esclarecimentos sobre as ações do governo durante a greve dos caminhoneiros. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, já havia sido convocado na semana passada, quando houve intenso debate e uso de manobras para tentar evitar a ida dele ao parlamento. A data para a fala dos ministros ainda não está marcada. 


Integrantes da bancada ruralista classificaram a convocação de Wagner como "um passeio" em comparação a votação do requerimento que convocou Cardozo. Uma semana antes, deputados do PT tentaram evitar a obrigatoriedade da ida deles à Câmara, mas não obtiveram sucesso. Depois de o ministro da Justiça ser convocado, o grupo foi auxiliado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Na semana passada, a pedido do líder do governo, José Guimarães (PT-CE), o peemedebista acelerou o início da Ordem do Dia no plenário. Com isso, interrompeu a reunião do colegiado e adiou, para hoje, a votação do requerimento. 

Além da ajuda de Cunha, deputados do PT também agiram para evitar as convocações. Parlamentares petistas recorreram a vários mecanismos para segurar ao máximo o desenvolvimento da reunião da Comissão de Agricultura na semana passada, o que não se repetiu na reunião que terminou a convocação de Wagner. O deputado Jerônimo Goergen (PP-RS) defendeu que o governo teve oportunidade de iniciar um diálogo mais amigável na semana passada, mas não quis receber os representantes do movimento. "Se revogar a Medida Provisória 699 (que endurece a punição para quem bloquear as estradas), podemos abrir mão da convocação", disse o deputado. 


Irajá Abreu (PSD-TO), presidente da Comissão, questionou os parlamentares que fizeram os pedidos - Goergen e Valdir Colatto (PMDB-SC) - se havia algum acordo com o governo para que não fosse necessária a obrigatoriedade da ida dos ministros. "Nossa proposta é essa, o governo retira a MP, leva a paz para os transportadores e nós retiramos o requerimento", afirmou. A Comissão também aprovou um convite ao ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, para que ele apresente os resultados das políticas da pasta e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Fonte: Bahia Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...