Analytics

menu

Image Map

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Lauro: Testemunhas negam que mulher tenha matado homem para se defender de estupro

Foto: A Tarde
Regiana Conceição da Silva, de 24 anos, não teria assassinado a facadas Heleno Cândido Barros, de 56 anos, para se defender de uma tentativa de estupro (leia mais aqui)

A versão de moradores da Rua Aladilce B. Fonseca, em Itinga, na cidade de Lauro de Freitas, onde o crime aconteceu na tarde de sábado (20), é de que o homem não tentou abusar sexualmente da jovem. 

Os testemunhos contradizem informações preliminares sobre o crime divulgadas pela polícia. Segundo vizinhos que testemunharam o assassinato, Heleno estava sentado na calçada de uma casa, quando Regiana se aproximou dele e jogou sua comida e cigarro no chão. Ainda de acordo com o relato, Heleno teria respondido: “Você gosta de bater em homem? Você é muito bonita, não quer morar comigo, não?”. Enfurecida, a mulher teria dito ao homem que tinha intenção de "matá-lo há muito tempo", na versão de vizinhos. 

Conforme uma das testemunhas, a vítima não chegou a tentar agredir fisicamente a mulher, que atirou uma pedra no homem. Caído no chão por causa do impacto do ataque, Heleno teria sido assassinado por Regiana, que tirou uma faca do bolso e desferiu golpes contra o coração dele. Ela ainda chegou a ameaçar quem tentasse socorrer o homem. Moradores afirmam que, no momento do crime, Regiana aparentava estar bêbada. 

De acordo com o Correio, não se sabe se a vítima morava no local. Segundo relatos, ele buscava comida diariamente em um abrigo de idosos localizado numa rua próxima. Heleno foi morto ao chegar do abrigo.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...