Analytics

menu

Image Map

terça-feira, 29 de março de 2016

Operação identifica 145 profissionais com fraude em licença médica; 526 são investigados

Foto: Reprodução
Uma ação da Secretaria de Administração do Estado (Saeb) descobriu 145 funcionários que pediram licença médica, mas estavam atuando em outras unidades remuneradas. Intitulada de "Operação Licença Médica", a apuração investiga 526 servidores o total.

De acordo com o Bahia Notícias, a Saeb diz que a legislação não autoriza que o servidor se afaste do Estado e tenha outros vínculos empregatícios. 

A irregularidade foi verificada após a Corregedoria Geral do Estado (CGR) receber denúncias de profissionais que apresentavam atestados médicos seguidamente, passando um longo período sem trabalhar. A alegação era que estavam doentes. 

Entre os casos está o de um médico intensivista (especialista em Unidade de Tratamento Intensivo) que ficou 462 dias afastado do Estado, mas continuou trabalhando em uma prefeitura do interior da Bahia. Para obter a licença médica, ele apresentou dez atestados, sendo que uma perícia grafotécnica do Departamento de Polícia Técnica (DPT) constatou que três destes documentos são falsos. O laudo indicou que as assinaturas que aparecem nos atestados não são do médico que consta como quem subscreveu os documentos. 

Ainda na investigação, a CGR identificou 5.764 servidores que pediram licença com prazos acima de 15 dias, entre janeiro de 2014 e agosto de 2015.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...