Analytics

menu

Image Map

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Medeiros Neto: Prefeito vai parar no hospital após saber de prisão de filhos na "Operação Hera"

Foto: Prefeito Nilson Vilas Boas Costa | Divulgação
O prefeito de Medeiros Neto, Nilson Vilas Boas Costa (PSB), de 80 anos, teve um mal-estar e precisou ser encaminhado ao hospital nesta quarta-feira (13), após saber que seus dois filhos, ex-secretários municipais de Administração, foram presos na segunda fase da “Operação Hera”. A ação investiga denúncias de desvio de verbas públicas da educação municipal.

Segundo informações da assessoria de comunicação da prefeitura, o gestor foi levado para o Hospital Regional da cidade, onde foi submetido a exames. Costa foi liberado da unidade, já está em casa e passa bem, de acordo com o G1.

Os presos foram levados para o presídio de Teixeira de Freitas, onde estão custodiados a secretária municipal de Educação e um motorista da pasta, que foram alvos da primeira fase da operação, realizada em março.

A prisão dos filhos do prefeito:

Uma operação conjunta prendeu ex-secretários da prefeitura de Medeiros Neto, no extremo sul do estado, nesta quarta-feira (13). A ação conjunta do Ministério Público Federal (MPF) com a Polícia Federal (PF) decretou a prisão preventiva dos acusados, que são filhos do atual prefeito Nilson Vilas Boas Costa. 

Denominada de “Hera”, a operação apura denúncias de desvio de verbas federais da educação via Fundeb. A primeira fase da operação foi realizada em março, quando a secretária de educação e um motorista do órgão foram presos e permanecem sob custódia no presídio de Teixeira de Freitas. 

Segundo o MPF, o esquema criminoso era executado, na maioria, por servidores públicos da prefeitura de Medeiros Neto. Eles inseriam dados falsos, como acréscimos salariais e gratificações ilegais, nos contracheques de servidores públicos municipais, escolhidos de forma aleatória. 

Ainda segundo as investigações, após a compensação dos valores, os servidores eram obrigados a devolver os acréscimos ilegalmente recebidos à Secretaria Municipal de Educação. 

Ao G1, a assessoria de comunicação de Medeiros Neto disse que "setor jurídico da prefeitura está tomando as devidas providências a respeito do assunto".
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...