Analytics

menu

Image Map

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Família esquartejada na Espanha era da Paraíba; pai de vítima passou mal

Casal morava na Espanha com os dois filhos (Foto: Reprodução/Facebook)
A família brasileira encontrada esquartejada na Espanha já foi identificada como os paraibanos Marcos Nogueira e Janaína Santos Américo, 39 anos, e os filhos deles, uma menina de 4 anos, nascida na Paraíba, e um garoto de 1 ano, que já nasceu na Espanha. "Foi uma família que foi dizimada", diz o cunhado de Janaína, Eduardo Bráulio, ao G1.

Segundo Eduardo, os parentes procuraram o Consulado-Geral do Brasil em Madri depois de ver nas notícias a história do crime e perceber que as idades eram compatíveis com as dos parentes. O Itamaraty então confirmou para eles a identificação - à imprensa, disse que não está autorizado a divulgar mais informações sobre o caso, que segue em segredo de Justiça na Espanha.

A família era de João Pessoa e vivia na Espanha há 3 anos, por conta de trabalho - Marcos era gerente de um restaurante. “A gente recebeu a notícia com muita tristeza. É tanto que eu que estou passando as informações para a imprensa, porque ninguém mais tem condições”, explica Eduardo, que não sabe também mais detalhes do crime.

Os parentes no Brasil não notaram que a família estava desaparecida porque era comum ficarem um tempo sem dar notícias e tinham se mudado recentemente. "A gente achava que era porque eles tinham se mudado, porque estavam sem internet. Não desconfiamos no início", conta.

O pai de Janaína passou mal ao saber da morte da filha e dos netos e precisou ser internado em um hospital particular.

O crime

A Guarda Civil espanhola localizou neste domingo (18) os corpos de quatro pessoas de nacionalidade brasileira, dois adultos - na faixa dos 40 anos - e dois menores - de 4 e 1 ano -, esquartejados em um chalé de Pioz, um povoado de apenas 3,5 mil habitantes a  25 quilômetros na região de Madri, capital do país.

A casa havia sido alugada a uma família brasileira fazia pouco mais de um mês, segundo informou a TV Espanha. Fontes da investigação citadas pela agência EFE - também de origem espanhola - indicam que os assassinatos podem se tratar de um acerto de contas. O encontro dos quatro corpos ocorreu depois que um morador do condomínio alertou às forças de segurança locais para o mau cheiro nas imediações.

A Guarda Civil isolou o chalé, localizado na rua Los Sauces do condomínio La Arboleda de Pioz. Segundo um porta-voz da Guarda Civil, a identidade dos corpos só será  esclarecida após a necropsia, mas o proprietário do imóvel confirmou que alugou a casa a uma "família de origem brasileira" na segunda quinzena de julho.

O prefeito da cidade, Ricardo García López, por sua vez, confirmou que todas as vítimas pertencem a uma mesma família. Os corpos foram encontrados na sala do imóvel, em 6 sacos plásticos. Pelo estado dos corpos, a suspeita é que os assassinatos tenham ocorrido há cerca de um mês. Segundo os vizinhos, o local onde foram encontrados os corpos contava com vigilância 24 horas por dia em um dos acessos, mas a outra entrada não tinha vigilância.

A polícia não descarta a hipótese de que o crime possa estar relacionado a um "acerto de contas", embora a motivação ainda seja alvo de investigações. Os vizinhos também descreveram a família de brasileiros como extremamente reservada, confirmando que eles chegaram ao local em meados do mês de julho. Ainda segundo os vizinhos, era raro notar alguma das vítimas na rua. Apenas o pai foi visto algumas vezes no caminho de supermercados da região. Os moradores também disseram que a família não tinha carro.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...