Analytics

menu

Image Map

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Acusado de matar ex em Salvador é preso em Maragogipe

Hebert é acusado de matar Isaneide (Foto: Reprodução)
O estofador Hebert Lucas Oliveira dos Santos, 33 anos, foi preso pela 27ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Cruz das Almas) no distrito de Coqueiros, em Maragogipe. Ele é acusado de matar a ex-namorada, Isaneide Sousa Teles, 28 anos, em Cidade Nova, em Salvador, no início deste mês. Ele tinha mandado de prisão expedido em seu nome desde o dia 12.

Segundo a Polícia Militar, a prisão aconteceu após denúncias anônimas. Moradores estranharam a presença do desconhecido em um imóvel do distrito de Coqueiros. A preferência pela vida com hábitos noturnos também chamou atenção. A Polícia Militar foi acionada e foi até o local, encontrando o suspeito e realizando a prisão ao constatar que ele era procurado.

O preso foi encaminhado para a delegacia de Maragogipe e deve ser conduzido para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em Salvador.

Crime

Hebert e Isaneide namoraram por três anos, mas há três meses o relacionamento acabou. Ele não aceitava o término do namoro e no último dia 8 armou uma emboscada para a ex. Ela voltava da padaria com o filho quando foi surpreendida pelo ex-companheiro e baleada duas vezes, na cabeça e no braço.

Na fuga, ele encontrou com o pai da vítima e o cumprimentou. A mulher foi socorrida com vida para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas morreu na noite de quarta-feira.

O corpo de Isaneide foi sepultado na tarde desta quinta-feira (10) no cemitério da Ordem 3ª do Carmo, na Baixa de Quintas. Sentado ao lado da avó, o filho de Isa, um garoto de 9 anos, observava o vai e vêm de buquês de rosas e margaridas em direção a capela onde o corpo da mãe estava sendo sepultado.

Segundo os familiares, desde que assistiu ao assassinato da própria mãe, o menino está com o temperamento mais instável e passa muito tempo em silêncio. O pai dele morreu antes do garoto nascer. Na tarde desta quinta-feira, a todo instante pessoas se aproximavam e perguntavam como ele estava, a resposta, quando vinha, era monossilábica: "tudo bem".

Vizinhos contaram que Isa tinha um relacionamento muito próximo com os pais e o único irmão. A família vivia em harmonia. Abalados, o pai e o irmão dela, Isac e Cícero Teles, respectivamente, precisaram ser amparados. Emocionada, a mãe da vítima, a passadeira e evangélica Anedite Maria de Sousa, 58, pediu por justiça. "Ele pensa que matou minha filha, mas não matou porque ela está na glória. Morto quem está é ele, que vai morrer sem salvação", afirmou. 

Fonte: Correio
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...