Analytics

menu

Image Map

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Opinião: Porque a hashtag #MeuAmigoSecreto é tão importante

Imagem: Reprodução
Por Iasmyn Gordiano
Dia 25 de novembro foi o Dia Internacional do Combate à Violência Contra a Mulher e, como forma de protesto, foi criada a hashtag #MeuAmigoSecreto. Nela, milhares de mulheres expõem situações machistas a que são submetidas todos os dias, seja pelos namorados até colegas de trabalho. A intenção da campanha é colocar em evidência situações de violência psicológica, física, sexual e financeira que sofremos somente por causa de nosso gênero.

A tag está sendo utilizada em todas as redes sociais e, junto com o avanço da discussão sobre feminismo crescendo no meio feminino, também podemos notar a relutância de muitos homens em entender seus privilégios diante de uma sociedade machista ao não compreender que a intenção da campanha é divulgar o que mulheres sofrem cotidianamente. Desde histórias de abuso sexual até assédio em transportes públicos e ambientes universitários, mulheres agora têm - mais do que nunca - o poder de serem ouvidas, utilizando o espaço virtual como arma contra o machismo. Discussões sobre empoderamento, relações abusivas e situações tidas como comuns muitas vezes, são feitas e dão às mulheres uma nova visão sobre seus relacionamentos com os homens que as cercam.

Ainda hoje, mulheres são silenciadas quando resolvem falar sobre suas opressões. Nas redes sociais podemos notar a grande quantidade de homens que acham um absurdo essa “exposição desnecessária” por parte delas, já que muitos acabam se enxergando nos relatos e recusam-se a ponderar sobre seus comportamentos diante de figuras femininas no dia-a-dia. Enquanto isso, o Brasil segue tendo 3 em cada 5 mulheres sofrendo agressões de seus companheiros, com cerca de 52.957 denúncias de violência contra a mulher sendo feitas em 2014. O Brasil é um país machista, onde a voz da mulher é calada, seu corpo é observado, criticado, julgado, exposto e feito de mercadoria pelas empresas de cerveja. Nosso lugar ainda é na cozinha e como donas de casa, na visão dos publicitários da área de limpeza. Somos sexualizadas, sofremos culpabilização caso ocorra um estupro ou assédio e ainda temos de gritar pelo óbvio, enquanto muitos se recusam a perceber a violência de gênero que ocorre frequentemente.

#MeuAmigoSecreto não é uma tag sobre indiretas de mulheres frustradas com seus antigos parceiros. É uma tag que serve como desabafo, como o grito calado na garganta de todas aquelas que, durante anos, acharam que nunca teriam espaço para falar sobre suas experiências e dores dentro de uma sociedade que teima em minimizar nossas vivências.
Iasmyn Gordiano, 20 anos, estudante de Jornalismo da UFRB
*As opiniões emitidas em artigos assinados no site Diário da Notícia são de inteira e única responsabilidade dos seus autores.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook