Analytics

menu

Image Map

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Policiais civis param por três dias e fazem entrega simbólica de armas na Piedade

Fotos: Mauro Akin Nassor | Reprodução
Os policiais civis da Bahia iniciaram nesta quarta-feira (20) uma paralisação de 72 horas das atividades. Para protestar em favor das reivindicações da categoria, um grupo de policiais se reuniu hoje na frente da sede da Polícia Civil. Segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), a manifestação não interferiu no trânsito da região.

No ato, que durou das 9h às 11h30, o grupo de policiais e membros do Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (Sindipoc) fizeram a entrega simbólica das armas e carteiras de trabalho. Eles também usaram um caixão para representar a situação da segurança no Estado. "Caso nossas negociações não avancem, vamos passar para outras formas de pressão", alertou Marcos Maurício, presidente do Sindipoc.
Reivindicações
Além da reestruturação salarial, com igualdade entre os cargos, os servidores exigem a publicação do decreto que regulamenta as promoções na categoria, reconhecimento do laudo de Papiloscopia pelo Perito Técnico, reforma e construção de delegacias, diminuição do percentual e estorno de mensalidade do Planserv para os agregados.

Eles também querem a inclusão dos pais no Planserv, manutenção do convênio do programa de habitação do Servidor Público da Conder, nomeação, posse e designação dos concursados dos 2013, 2014 e 1997. Eles também acrescentaram à pauta de reivindicações o valor da escala extra do Carnaval deste ano.

Fonte: Correio
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook