Analytics

menu

Image Map

sexta-feira, 23 de março de 2018

Morre aos 56 anos Miranda, produtor e ex-jurado do 'Ídolos'

Foto: Reprodução | O Globo 
O produtor musical Carlos Eduardo Miranda, mais conhecido como Miranda, morreu na noite de ontem, aos 56 anos. Gaúcho de Porto Alegre, teve um mal súbito em sua casa em São Paulo.

Conhecido pelo grande público pela sua participação em realities como o programa "Ídolos", Miranda foi um dos nomes fundamentais para o rock brasileiro dos anos 1990, ao atuar como "olheiro" e produtor de novas bandas.

Ele foi responsável por descobrir e moldar alguns talentos que se tornariam sucessos nacionais. Entre as bandas que foram produzidas pelo gaúcho estão nomes como O Rappa, Skank, Raimundos, Cansei de Ser Sexy e Gaby Amarantos.

Em 1994, criou junto com integrantes dos Titãs o selo musical Banguela Records, ligado a gravadora Warner Music Brasil. Apostando em bandas que traziam novas influências, como reggae, baião e maracatu para o rock nacional, fez história em seus apenas dois anos de existência.

Entre seus lançamentos estão os discos "Raimundos" (1994) do Raimundos, e "Samba esquema noise" (1994), do Mundo Livre S.A., ambos presentes na lista dos "100 maiores discos da música brasileira" da revista Rolling Stone.

Grandes nomes do rock nacional prestaram homenagens ao produtor nas redes sociais.

SKANK

Uma das "descobertas" do gaúcho, os mineiros do Skank afirmaram que ele foi uma "figura seminal" na história da banda. O grupo chamou atenção ainda ao papel de Miranda em buscar referências e músicos fora do eixo Rio - São Paulo, atitude que marcou sua carreira. Segundo o quarteto, ele foi "a chave que abriu a porta para o que viria depois".

O grande Carlos Eduardo Miranda foi uma figura seminal na nossa história. Foi ele quem chamou a atenção da imprensa do eixo Rio-SP sobre um quarteto que vinha de Minas Gerais e misturava reggae, pop, ska. Foi a chave que abriu a porta pro que viria depois. Ele teria ainda grande contribuição ao longo da nossa carreira, especialmente no disco Maquinarama. Estamos muito tristes com a notícia de seu falecimento. Que sua travessia seja tão leve e divertida quanto a vida que ele levou aqui. Nossos pensamentos estão com sua filhinha Agnes e sua companheira, Bel. Vá em paz, amigo. Foto: Divulgação
Uma publicação compartilhada por Skank (@skankoficial) em 22 de Mar, 2018 às 6:57 PDT

O RAPPA

A banda carioca escreveu que o produtor foi "uma das coisas mais legais que já aconteceram na música brasileira contemporânea". Eles destacaram a importância de seu trabalho: "sua obra por aqui é eterna".

Acabamos de saber da passagem de um grande cara. Esse aí da foto, cercado por discos foi responsável por algumas das coisas mais legais que já aconteceram na música brasileira contemporânea. Carlos Eduardo Miranda era antes de tudo um amante da arte. Jornalista, músico, produtor e mais do que tudo, um grande agitador cultural com uma grande importância na nossa carreira e de tantas outras bandas da nossa geração. Produziu o nosso Acústico MTV, um dos discos do qual temos mais orgulho e era grande parceiro do nosso também saudoso Tom Capone, com o qual já deve ter esbarrado noutro plano e deve estar pondo o papo em dia. Vai em paz, irmão, força pra sua família e fique com a certeza de que você não veio a este a passeio, sua obra por aqui é eterna! Informações de O Globo.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Facebook