Analytics

menu

Image Map

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Ônibus de Salvador amanhecem com estrelas do PT; Integra aciona Justiça por crime eleitoral por Bruno Luiz

Foto: Divulgação
O Consórcio Integra, que reúne empresas de ônibus de Salvador, pediu ao Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral, que investiguem possível crime eleitoral, após veículos do transporte público amanhecerem com adesivos que trazem o símbolo e o número do Partido dos Trabalhadores (PT). Em entrevista ao Bahia Notícias, o diretor da Integra, Orlando Santos, disse que as empresas foram vítimas de vandalismo e que os responsáveis pelo “adesivaço” não foram identificados. “Esse vandalismo danifica a pintura dos ônibus. Isso nos causa prejuízos materiais e morais.


Vamos responsabilizá-los legalmente. Enquanto concessão pública, nós não podemos nos posicionar eleitoralmente”, afirmou. Ainda segundo ele, as colagens estão sendo feitas nas ruas, e não dentro das garagens de ônibus. O consórcio também não sabe se ação tem alguma coisa a ver com o Sindicato dos Rodoviários, presidido por Hélio Ferreira, do PCdoB, partido que tem a vice do candidato Fernando Haddad (PT), Manuela D’Ávila.

“Se [os responsáveis] forem ligadas ao sistema, serão punidas dentro do que couber pela atitude que estão tomando. Importante dizer que não coadunamos com essa atitude”, rechaçou. Ao Bahia Notícias, o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, afirmou que notificou as empresas de ônibus e abriu processo administrativo para apurar o caso. As investigações podem culminar em multa para o consórcio. “É uma concessão pública. Carro que presta serviço público não pode ter adesivos. Não pode ter nenhum tipo de propaganda política, isso desobedece a legislação”, explicou.

DEM VAI ACIONAR TRE O presidente do Democratas-BA, deputado federal José Carlos Aleluia, anunciou que as empresas dos ônibus que circularam por Salvador, nesta quarta-feira (24/10), com o adesivo do PT no para-brisa serão denunciadas ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA). "As empresas não podem se omitir diante desse grave crime eleitoral promovido em uma concessão pública. Elas são responsáveis por impedir qualquer ato de sindicatos ligados à campanha de Haddad. O que está em jogo aqui é algo muito mais grave: o PT segue cometendo crime eleitoral e zombando da Justiça como se fossem donos do Estado", criticou Aleluia.

Fonte: Bahia Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook