Analytics

menu

Image Map

sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

Chuva forte causa alagamentos em Itajuípe e prefeitura decreta situação de emergência

 Foto: Reprodução
As fortes chuvas que vêm caindo em Itajuípe, no sul da Bahia, causou alagamentos na quinta-feira (6) e, por conta dos estragos, a prefeitura decretou situação de emergência. O rio Almada, que passa pelo município, está cheio, e os bairros que ficam próximos ao rio são os mais afetados. O volume de água no rio Almada já chama atenção de quem passa pela rodovia BA-262. De acordo com a prefeitura, a situação pode ficar ainda mais complicada, porque a previsão é de chuva para a região. Nesta sexta-feira (7), a chance de chuva é de 60%, segundo o Climatempo. Na cidade, a temperatura varia entre 21ºC e 34ºC.

Por conta das chuvas, foram registrados alagamentos em algumas casas do bairro Beira Rio. No local, 22 famílias estão em situação de risco e foi preciso disponibilizar uma escola para que esses moradores pudessem se instalar temporariamente. A preocupação da prefeitura é que alguns moradores preferiram continuar nas casas. A Praça 7 de Setembro, na cidade, ficou completamente alagada. No bairro Acácio Almeida, mais conhecido como Novo Itajuípe, a água também invadiu algumas casas. Edvan de Jesus, morador do local, notou que o volume do rio continua subindo e está preocupado. "A gente não pode ficar em um lugar desses. meu sogro e minha sogra estão aqui na casa, estão acamados e mais tarde vamos ter que tirar eles daqui", disse.

No centro da cidade, uma máquina da prefeitura retirou da ponte da praça Adonias Filho as baronesas. A Prefeitura da cidade de Milagres, a 234 km de Salvador, também decretou situação de emergência, na terça-feira (4), por conta das chuvas que vêm caindo no município desde 30 de novembro. Segundo a prefeitura, ao menos 5.200 pessoas foram afetadas pelas fortes chuvas. Algumas famílias ficaram desalojadas, outras perderam eletrodomésticos e outros bens.

A Defesa Civil da cidade informou que cinco pessoas ficaram feridas e que o número de desalojados ainda está sendo contabilizado. O órgão informou que o caso mais grave foi o de um adolescente de 14 anos, que foi arrastado pela chuva. Ele teve ferimentos, mas foi socorrido para o hospital municipal da cidade, onde foi medicado e liberado. Com as chuvas, instalações públicas, barragens, estradas rurais e acessos vicinais da cidade de Milagres ficaram ficaram danificados. Além disso, segundo a Defesa Civil, residências, escolas e postos de saúdes foram invadidos pela água da chuva.

Fonte: G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook