Analytics

sábado, 15 de dezembro de 2018

Denúncias contra João de Deus foram feitas de seis países além do Brasil

Foto: Marcelo Camargo
A força-tarefa criada pelo Ministério Público de Goiás para investigar as denúncias de abuso sexual contra o médium João de Deus acolheu relatos de seis países.

Possíveis vítimas que vivem na Alemanha, Austrália, Bélgica, Bolívia, Suíça e Estados Unidos entraram em contato com a Justiça brasileira através do e-mail denuncias@mpgo.mp.br e também por telefone. No Brasil, as vítimas estão em Goiás, no Distrito Federal, em Minas Gerais, em São Paulo, no Paraná, no Rio de Janeiro, em Pernambuco, no Espírito Santo, no Rio Grande do Sul, em Mato Grosso do Sul, no Pará, em Santa Catarina, no Piauí e no Maranhão.

Ao todo, foram 335 denúncias já registradas. Segundo informações da Agência Brasil, a fim de ampliar o tamanho da equipe que apura o caso, mais dois nomes serão incorporados à força-tarefa: uma delegada e uma promotora de Abadiânia, cidade onde o médium realiza seus atendimentos espirituais e também onde teria cometido os abusos.

De acordo com a publicação, o procurador-geral de Justiça de Goiás, Benedito Torres Neto, encaminhou ofício-circular aos procuradores-gerais de Justiça dos MPs estaduais e do Distrito Federal para pedir que eles designem unidades de atendimento para coleta de depoimentos das vítimas. As denúncias de abuso sexual contra o médium vieram à tona no último sábado (8), no programa Conversa com Bial. João de Deus nega todas as acusações, mas pode ser preso a qualquer momento - a Justiça determinou sua prisão preventiva nessa sexta (14).

Fonte: Bahia Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook