Analytics

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Conheça a história do cruzalmense Helberth da Conceição, o jovem de escola pública que foi aprovado em Direito na Uneb

Foto: Reprodução
Um sonho de infância que se tornou realidade. O jovem Helberth Oliveira da Conceição se tornou um exemplo para muitas pessoas após ser aprovado pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb), no curso de Direito. Aos 17 anos, o morador da Avenida Carmelito Barbosa Alves em Cruz das Almas e estudante do Colégio Estadual Luciano Passos, mostrou que é possível chegar a uma grande faculdade, mesmo vindo de escolas da rede pública de ensino.

O Forte na Notícia entrou em contato com Helberth para conhecer um pouco sobre a sua história, desafios e rotinas para conseguir ser aprovado em uma das principais instituições de ensino superior do país. A identificação com o curso começou quando era criança. “Eu sempre me vi encaixado em resolução de problemas e desde os 8 anos de idade que falava a minha mãe que queria ser juiz”, disse. O caminho para a conquista de Helberth não foi fácil.

O estudante revelou que dedicou muitos dias aos estudos e criou horários para conseguir revisar todas as disciplinas. “Acordava pela manhã para ir ao colégio. Chegava às 12h, almoçava e as 13h30 começava a estudar as matérias. Criei meu cronograma e minha apostila, assim revezando entre aulas e exercícios, só parava de estudar as 21h30 quando eu tirava em média 1 hora para fazer as coisas do colégio para o outro dia”. Ainda sobre as dificuldades enfrentadas ao longo de sua jornada, o aluno comentou sobre o ensino público. “Um dos maiores problemas é a ausência de assistência, que te proporcione criar um cronograma, manter uma rotina de estudos, apoio moral e psicológico além das estruturas precárias das instituições de ensino”.

Mesmo assim, ele destaca a importância que teve o Colégio Estadual Luciano Passos na sua conquista. “Sem sombra de dúvidas o Luciano Passos é o melhor colégio para quem quer realmente entrar numa faculdade. O ensino é totalmente diferente dos demais, os professores são super capacitados em ensinar os assuntos que realmente cai no Enem. Eu me sinto agraciado com essa instituição!” Sobre a notícia da aprovação, Helberth disse que foi pego de surpresa e destacou a importância da família. “Eu reagir desacreditado, porque vindo de escola pública que apesar de ter ótimos profissionais, a estrutura da educação pública persiste em ser deficitária.

Mesmo concorrendo com outros estudantes bem preparados em cursinhos, eu me sentir merecedor, ” disse. “Meus pais foram essenciais. Eles sempre acreditaram, sempre me apoiaram nas minhas decisões, sempre tendo todo cuidado porque as vezes eu estudava de domingo a domingo e meus pais conversavam comigo para perguntar se eu estava bem, e sempre me dando todo suporte. Os amigos também foram importantes: “agradeço também aos meus amigos, sobretudo Camila Coutinho e Amanda Peixoto, juntos criando um grupo de estudos.

Por fim, Helberth deixou uma mensagem para os jovens que tem o mesmo sonho que o seu. “Apesar da educação pública está um, nós podemos reverter essa situação nos dedicando e estudando para nos sobressairmos. Muitas vezes os alunos enxergam os professores como inimigos, porém é importante que passem a considera-los como amigos e torne sua instituição uma segunda família. Vocês têm o poder de transforma-la em grande destaque. O ensino público funciona para quem se dedica”, concluiu.

Fonte: FORTE NA NOTÍCIA
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook