Analytics

menu

Image Map

terça-feira, 30 de julho de 2019

Coronel defende pôr 'mordaça na boca' de Bolsonaro para evitar 'diarreia verbal'

Foto: Glauber Guerra
O senador Angelo Coronel (PSD) criticou, na manhã desta terça-feira (30), a declaração do presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre o pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, desaparecido durante a ditadura militar.

Coronel classificou a fala de Bolsonaro como "absurda". "Eu acho que nós temos que colocar uma mordaça no presidente Bolsonaro. Toda a vez que ele abre boca é uma verdadeira diarreia verbal. Isso é um absurdo", criticou, durante inauguração da Policlínica de Juazeiro, com a presença do governador Rui Costa (PT).

O senador baiano também criticou a falta de projetos do governo Bolsonaro. Afirmou que o presidente governa hoje por meio de Medidas Provisórias e decretos. Coronel defendeu que o Congresso derrube as medidas presidenciais. Sobre a reforma da Previdência, reiterou que pode votar contra o texto quando chegar no Senado.

"Como foi aprovado no primeiro turno [na Câmara dos Deputados], pode ter certeza que o voto de Angelo Coronel seria contra", pontuou.

Fonte: Bahia Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook