Analytics

menu

Image Map

terça-feira, 8 de outubro de 2019

'Sempre trabalhei correto', diz investigador preso com delegada após denúncia de tortura

Foto: Reprodução
Um dos três investigadores da Polícia Civil que foram presos junto com uma delegada em Salvador, após uma denúncia tortura, diz ter ficado surpreso com a acusação. Os policiais foram detidos na segunda-feira (7) e soltos na manhã desta terça (8), após habeas corpus.

“Foi uma surpresa, porque eu tenho 21 anos de carreira, tenho uma imagem na polícia. Todos os meus colegas, inclusive, ficaram surpresos com o envolvimento do meu nome nessa situação, porque sabem como eu procedo na polícia. Sempre trabalhei correto e nunca irei mudar minha conduta", disse ele, que não quis se identificar durante a entrevista, apesar do nome dos envolvidos já ter sido divulgado.

A denúncia de tortura e excesso policial foi feita na Corregedoria da Polícia Civil por uma mulher – funcionária de uma casa lotérica, no bairro de Dom Avelar. O estabelecimento foi furtado em R$ 22 mil, em outubro deste ano. O policial explica que participou dessa investigação, junto com a delegada, mas alega que não teve conduta excessiva com a mulher que faz as acusações.

"Realmente, eu participei de parte dessa investigação e no decorrer foram comprovados vários indícios e elementos que identificou uma falsa comunicação de crime. Aí, diante dos fatos, a delegada tomou as providências cabíveis. Mesmo assim, não foram tomadas medidas drásticas com ela, aguardamos o procedimento do inquérito regular. A conduta nossa na delegacia foi normal, como qualquer outro depoimento", disse.

Fonte: G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook