Analytics

menu

Image Map

terça-feira, 5 de novembro de 2019

Com dúvidas no time, Vitória recebe Brasil de Pelotas na luta contra o Z-4

Foto: Reprodução
O Vitória recebe o Brasil de Pelotas no Barradão, nesta terça, 5, pela 33ª rodada da Série B. A partida está marcada para às 20h30, e só próximo desse horário vai ser possível saber qual o time titular do Rubro-Negro. O técnico Geninho tem três dúvidas para a partida, e como depende do aval do departamento médico em todos os casos, vai esperar até o último momento para definir a equipe que entra em campo. Jonathan Bocão, Chiquinho e Wesley são os jogadores que podem desfalcar o Leão.

Todos eles foram titulares na última rodada, contra o Figueirense. O meia, com dores na coxa, e o atacante, com um incomodo no joelho, nem chegaram a terminar a partida diante da equipe catarinense. O lateral-direito, por sua vez, reclamou de dores no joelho na reapresentação da equipe. Nenhum dos três participou do treino de ontem. Todos foram liberados para fazer exames, mas estão relacionados e ainda têm chances de aparecer no onze inicial do jogo de logo mais.

“Eu ainda não tenho definição do time. Estou com alguns problemas no departamento médico. Preciso de uma definição até amanhã (hoje) de manhã. Tenho algumas indefinições, não tenho muito o que esconder: Bocão, Wesley e Chiquinho”, disse Geninho, que também contou já se preparar para caso não possa escalar nenhum dos atletas citados. “Fiz um encaixe, uma formação sem esses jogadores.

Fiz algumas observações com relação técnica e tática dentro da movimentação que fiz. Mas realmente só vou definir o time amanhã”, pontuou. Caso o trio seja vetado pelo departamento médico, é possível prever alguns dos movimentos de Geninho. Na lateral-direita, por exemplo, Van é nome certo para substituir Bocão. Em relação às vagas abertas por Chiquinho e Wesley, no entanto, as opções são maiores. “Algumas substituições são claras.

Se não jogar o Bocão, joga o Van. [Para as outras posições] Estou no aguardo e tenho algumas opções”, afirmou Geninho. Na segunda-feira, o técnico revelou que pensa em escalar Rodrigo Andrade no meio de campo e colocou Eron e Felipe Gedoz como alternativa para desempenhar o papel realizado por Wesley. Se não puder ser escalado, o jovem atacante será a ausência mais sentida por Geninho. “Estou trabalhando com algumas situações. Mas torço muito para que o Wesley seja liberado, porque, na minha opinião, ele é uma das melhores válvulas de escape no ataque.

Tem um contra um bom, é rápido, defende bem. Se não jogar, faz falta. Ele vem sendo um ponto positivo. E isso ficou provado no último jogo. Quando ele saiu, nós perdemos a nossa parte ofensiva”. Por falar no setor de ataque, Geninho também já sabe que não vai poder escalar Jordy Caicedo. O artilheiro do Vitória na Série B, com seis gols, está suspenso pelo acumulo de cartões amarelos. Assim, a titularidade segue com Anselmo Ramon, que esteve no onze inicial dos últimos três jogos porque o equatoriano não está 100% fisicamente.

O camisa nove marcou um dos gols do Rubro-Negro na última rodada. Além da escalação desta segunda, o desempenho do time também tem sido imprevisível nessa Série B. Quando parece que o Rubro-Negro está no caminho certo, a equipe se perde com vacilos que podem custar caro no final da temporada.

Foi assim na última rodada, quando deixou passar a chance de abrir sete pontos da zona de rebaixamento ao empatar em casa no confronto direto com o Figueirense. Adversário desta rodada, o Brasil de Pelotas ocupa uma zona confortável no meio da tabela da Série B, sem riscos de queda e também distante do G-4. Situação que pode deixar o jogo mais tranquilo para o Leão.

Fonte: A Tarde
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook