Analytics

menu

Image Map

quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

CBF projeta receita de R$ 153 mi em ingressos com Copa Feminina no Brasil em 2023

Foto: Leandro Aragão
O Brasil está na briga para sediar Copa do Mundo Feminina de 2023. Inclusive, a Arena Fonte Nova está entre os estádios que receberão jogos do torneio da Fifa. Caso vença a concorrência, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) projeta uma receita de US$ 38,3 milhões, o equivalente a R$ 153,6 milhões, com a venda de ingressos.

A proposta brasileira prevê preços dos ingressos variando entre US$ 5 (R$ 20), para pessoas com deficiência, a US$ 94 (R$ 377) da categoria 1 para a final no Maracanã, no Rio de Janeiro. Os valores não incluem os bilhetes de hospitalidade, que integram camarotes e áreas VIPs, que de acordo com a CBF ainda pode render mais US$ 27,6 milhões (R$ 111 milhões), com custo que varia entre US$ 153 (R$ 613) a US$ 791 (R$ 3.174).

A CBF espera uma receita total de US$ 70,69 milhões ou R$ 283,7 milhões. Os números estão no documento entregue à Fifa que oficializa a candidatura do Brasil para receber a Copa do Mundo. O país está concorrendo com Japão, Colômbia e a parceria entre Nova Zelândia e Austrália. O anúncio será feito em junho deste ano em Adis Adeba, na Etiópia, durante o congresso da entidade que controla o futebol mundial.

Além de Salvador com a Arena Fonte Nova, outras oito cidades brasileiras vão receber os jogos da Copa do Mundo Feminina, caso seja realizado no Brasil. O Rio de Janeiro terá jogos no Maracanã, São Paulo entrou com o Itaquerão, Porto Alegre colocou o Beira-Rio à disposição, Belo Horizonte recebe no Mineirão, Brasília com o Mané Garrincha, o palco de Manaus será a Arena da Amazônia e Recife a Arena Pernambuco.

Fonte: Bahia Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook