Analytics

quinta-feira, 30 de janeiro de 2020

Menina de 13 anos mata homem a tijoladas após tentativa de estupro

Foto: Reprodução
Uma adolescente de 13 anos confessou ter matado o mecânico Antônio Soares da Silva, de 52 anos, a pauladas, tijoladas e chutes na cabeça. O crime ocorreu por volta das 23h, em Águas Claras, no DF. A vítima trabalhava em uma oficina da região e, segundo informações do G1, estava sob efeito de álcool e drogas.

A jovem foi apreendida na terça-feira (28), logo após o crime, e levada para a Delegacia da Criança e do Adolescente, em Taguatinga. Chegando ao local do homicídio, a Polícia Militar, que foi acionada pela irmã da adolescente, encontrou a menina ao lado do cadáver. Em depoimento, a suspeita confessou o crime, alegando legítima defesa depois de sofrer uma tentativa de estupro.

Ainda segundo a suspeita, Antônio ofereceu uma carona até o Núcleo Bandeirante, porém dentro do carro, começou a pedir “favores sexuais em troca”. Porém, a versão da irmã da adolescente é outra. De acordo com a familiar, a menina havia supostamente atacou o mecânico por ele não querer dar carona à sua outra irmã. Mais ninguém da família comentou sobre o assunto.

A polícia levanta duas suspeitas sobre o caso, uma sendo verdadeira a possibilidade de tentativa de estupro, fazendo com que o ataque fosse legítima defesa, ou que a adolescente, juntamente com outras pessoas, tenha tentado cometer um furto na oficina, e ao ser flagrada pelo mecânico, o atacou. Uma ida da jovem à DCA, anteriormente, por roubo, fez a polícia desconfiar da segunda possibilidade.

Em investigação, a polícia verificou a câmera de segurança de um prédio próximo ao local do ocorrido. Nas filmagens foi possível ver que a jovem matou Antônio com tijoladas. Apesar de já ter as imagens, os policiais ainda estão ouvindo a versão de testemunhas. Segundo uma das irmãs da suspeita, a menina é usuária de drogas. Já Antônio havia sido preso oito vezes. Quatro delas por embriaguez, duas vezes pela Lei Maria da Penha, uma por tentativa de homicídio e, por último, por injúria e lesão corporal leve.

Fonte: Voz da Bahia 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook