Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Foto: Reprodução 
A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, agiu nos bastidores para impedir o aborto da menina de 10 anos, que engravidou após ser estuprada pelo tio, no Espírito Santo.

A informação é da Folha de São Paulo. A ministra coordenou uma operação que tinha como objetivo transferir a criança de São Mateus (ES), onde morava, para um hospital em Jacareí (SP), onde aguardaria a evolução da gestação e seria feito o parto, apesar do risco para a vida da criança.
Fonte: Metro 1

Facebook