Analytics

menu

Image Map

Nobeta

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Saiba como reconhecer os sinais de infarto

Foto: Divulgação
O coração é um órgão irrigado por artérias chamadas coronárias, que levam oxigênio e nutrientes para as células musculares cardíacas, mantendo seu bom funcionamento. A causa principal do infarto agudo do miocárdio está relacionada a formação de placas de gordura dentro das coronárias, dificultando ou interrompendo o fluxo de oxigênio e nutrientes, causando a morte das células miocárdicas por isquemia. E como identificar os principais sintomas e o que fazer de imediato?

As clássicas pontadas agudas no peito, que podem irradiar para o queixo, braço esquerdo, costas ou região do estômago, são sintomas mais comuns, mas o infarto pode se apresentar de maneiras mais sutis, menos famosas. A cardiologista Sandra Cavalcanti, do Plano Boa Saúde do Grupo Vitalmed, relata que o paciente pode apresenta suor frio, tontura, náuseas, vômitos, dificuldade de respirar, aceleração no coração e até desmaio. “É possível ocorrer também incontinência urinária e incontinência fecal”, alerta, aconselhando que a pessoa seja levada imediatamente à unidade de emergência. “O fator tempo é de suma importância e pode ajudar a salvar vidas”, comenta.

A médica ressalta que devem ficar ainda mais atentas as pessoas sedentárias, com hábitos alimentares ruins (dieta rica em gordura e carboidratos), nível elevado de estresse e obesidade. Além disso, é necessário considerar o histórico familiar de infarto, diagnóstico de hipertensão arterial, diabetes mellitus e níveis de colesterol elevado, além de mulheres na menopausa, outro fator de risco importante. Um estudo do Centro Médico Regional de Lakeland, nos Estados Unidos, concluiu que 42% das infartadas não sentiram dor nenhuma no tórax. Diabéticos e idosos são outros perfis que podem evoluir com infarto sem as manifestações clássicas.

“Quanto mais cedo o infarto for adequadamente tratado, maior a quantidade de músculo cardíaco que pode ser salvo, evitando graves complicações futuras ou mesmo a morte”, orienta a cardiologista. Doutora Sandra informa que mastigar três comprimidos de AAS 100mg pelo portador dos sintomas de infarto pode ser feito antes da chegada à unidade de saúde e vai auxiliar positivamente na evolução do problema.

A médica reforça que a prevenção é o melhor remédio. “Mantenha o controle dos níveis de pressão e dos níveis glicêmicos, faça atividade física regular, mantenha bons hábitos alimentares, diminua os níveis de estresse através de atividades prazerosas, controle o peso e os níveis de gorduras no sangue”. Esta é a receita para uma vida mais saudável e com menos riscos de doenças.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook