Analytics

menu

Image Map

Nobeta

quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Camaçari: Morte de homem que denunciou grilagem segue sem solução

Foto: Reprodução 
O assassinato de um homem que denunciava grilagem de terras em Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), segue sem solução até esta quinta-feira (1°). O crime ocorreu depois que a vítima, Wilson Messias de Souza, o Cidinho, denunciou em vídeo um esquema de grilagem de terra em Vila de Abrantes comandado por policiais militares. 

Cidinho era herdeiro, junto com familiares, de terras na localidade de Fazenda Malícia, que fica atrás do Outlet Premium. No esquema, os PMs estariam a serviço de um homem identificado como Cleves Salviano da Silva. “Tem um suposto proprietário, tal de Cleves Salviano da Silva. Esse cara aí está enchendo o meu saco. Fui na Corregedoria, na delegacia e nada resolve porque ele disse que compra todo mundo. Compra juiz, compra delegado, agentes policiais, compra até o comandante da PM … Ele tem dinheiro. Mas é grileiro. 

É do Belém do Pará. Saiu de lá para roubar as terras aqui. As minhas terras ele não vai roubar…”, diz Cidinho em vídeo. Ainda segundo a reportagem, mesmo que a investigação não tenha sido concluída, parentes da vítima não têm dúvida de que o crime está associado à grilagem comandada por Cleves no Loteamento Hilda Malícia. No dia 12 de abril, Cidinho foi surpreendido por dois homens a bordo de uma moto em Vila de Abrantes. Segundo o irmão dele, antes de atirar, um dos acusados teria dito: “Cidinho sua hora chegou” e atirou. Ele morreu no local”.


Fonte: BN
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook