Analytics

terça-feira, 9 de fevereiro de 2021

Vitória da Conquista: Apuração indica que empresária foi morta porque acusado não quis pagar dívida

Foto: Reprodução
A Polícia Civil de Vitória da Conquista, no Sudoeste, finalizou o inquérito que investiga a morte da empresária Givanete de Souza Nogueira, de 52 anos. A suspeita é que o crime ocorreu pelo fato de o acusado, Éverton Bruno dos Santos Miranda, se recusar a quitar uma dívida de R$ 15 mil com a vítima. 

Nesta terça-feira, dia 09, a delegada Gabriela Garrido, da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), disse que o inquérito entregue nesta segunda-feira, dia 08, à Justiça aponta homicídio triplamente qualificado, com ocultação de cadáver. A investigação apurou que o acusado e a vítima tinham relação de amizade há muitos anos e a vítima já tinha feito outros empréstimos ao suspeito. 

O crime não foi tipificado como feminicídio. “Não foi enquadrado em feminicídio porque não ficou comprovado que eles tinham um relacionamento”, explicou. O corpo da empresária foi encontrado no dia 21 de janeiro. Givanete de Souza Nogueira morreu após ser asfixiada e espancada na zona rural de Barra do Choça, na mesma região.

Antes, no dia 19 de janeiro ela havia informado a uma amiga que iria ao encontro de Éverton Bruno para resolver uma dívida e que estava apreensiva. Até o momento Éverton Bruno não confessou a autoria do crime. Ele segue preso temporariamente no Conjunto Penal de Vitória da Conquista, mas a polícia já pediu a prisão preventiva. O inquérito foi concluído após trabalho da Deam, da Draco (Delegacia de Repressão à Ações Criminosas] e de investigadores da Delegacia de Furtos e Roubos de Vitória da Conquista.



Fonte: Bahia Noticias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook