Foto: Reprodução 
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez críticas à condução do governo federal durante a pandemia de coronavírus e pediu que a população não siga as orientações de Jair Bolsonaro e do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. "Semana que vem, se Deus quiser, eu vou tomar a minha vacina.

Não me importa de que país, se é duas ou uma só. Vou tomar minha vacina e quero fazer propaganda para o povo brasileiro. Não siga nenhuma decisão imbecil do presidente da República ou do ministro da Saúde. Tome vacina. 

Tome vacina porque a vacina é uma das coisas que pode livrar você da Covid", disse Lula, durante o pronunciamento realizado no fim da manhã de hoje (10), em São Bernardo do Campo-SP. Mesmo após a vacina, Lula reforçou que é necessário que a população siga as recomendações das autoridades sanitárias.

"Mesmo tomando vacina, não ache que pode tirar a camisa, ir para o boteco e pedir uma cerveja gelada e ficar conversando. Você precisa continuar fazendo o isolamento e continuar utilizando máscara e álcool gel, pelo amor de Deus. Esse vírus matou esta noite quase 2 mil pessoas. 

As mortes estão sendo naturalizadas. De manhã, de tarde e de noite, a gente liga um jornal e as pessoas vão naturalizando na cabeça das pessoas e muitas delas poderiam ser evitadas. Evitadas se a gente tivesse um governo que tivesse feito o elementar", disse o ex-presidente.



Fonte: Metro 1

Facebook