Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Foto: Reprodução
Começa nesta segunda-feira a matrícula on-line para os estudantes que conseguiram garantir uma vaga em uma universidade através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu)/2021. No estado, foram 13,6 mil vagas em oito instituições de ensino.

O maior número delas está na Universidade Federal da Bahia (Ufba), que somou mais de 4,6 mil vagas em 96 cursos. Esse ano, em todo país foram 206.609 vagas em 109 instituições públicas de ensino superior. Quem não vê a hora de fazer a matrícula é a estudante Radija Souza, 17 anos.

Mesmo com as dificuldades nos estudo durante a pandemia, a ex- aluna do Colégio Estadual Democrático Dr. Rômulo Almeida, em Santo Antônio de Jesus, conseguiu garantir o nome na lista de selecionados na chamada regular do Sisu/2021 para o curso de Direito da Ufba. 

“Por um longo período não tive aulas na escola por conta da pandemia. Só tenho a agradecer aos professores de cursinhos online grátis do Youtube. Foi com eles que eu consegui, em poucos meses, criar uma base para o Enem. Passei em Direito na Ufba. A sensação é maravilhosa, pois com todas as dificuldades, o esforço valeu a pena.

Já estou com toda documentação organizada, só para fazer minha matrícula”, comemora. A matrícula será nessa semana, mas as aulas mesmo só vão começar em agosto para os novos aprovados. Mesmo assim, Radija não consegue esconder a ansiedade para viver esse momento. “Na área da justiça, sei que não posso mudar o mundo ou ajudar a todos, mas o que eu puder fazer para contribuir, estou dentro”, diz. De acordo com o o pró-reitor de Graduação da Ufba, Penildon Silva Filho, a expectativa para o ingresso desses novos alunos é muito grande.

“Apesar das aulas presenciais paralisadas, nós continuamos com as aulas online e queremos preencher todas as nossas vagas no primeiro semestre. Ainda que não seja possível ofertar os componentes curriculares práticos, estamos adiantando o currículo com as outras atividades em que podemos fazer esse trabalho online”, destaca o pró-reitor. Ele reconhece que a falta de aulas no ano passado para os alunos de escolas públicas aumentou o fosso da desigualdade na educação: “Realmente, esse aumento existe. Os alunos das escolas públicas não tiveram a mesma oportunidade de estudar que os de escolas privadas”. 

No caso da universidade, metade das vagas são reservadas para esses estudantes. “Isso foi, de algum modo, mitigado. No entanto, mesmo assim, percebermos que alguns estudantes não conseguiram fazer o Enem devido a essa situação que nos encontramos”, completa. As matrículas na Ufba, seguem até o dia 23 de abril (sexta-feira). Vivian Lago, 21 anos, está entre os novos alunos da universidade no curso do Bacharelado Interdisciplinar em Artes. 

Ela concluiu o ensino médio no antigo Colégio Estadual Carneiro Ribeiro Filho, na ladeira da Soledade, e contou com o apoio do Curso pré-vestibular gratuito do Instituto Steve Biko na preparação do Enem. “Foi bem complicado no início. Começamos com aulas através de lives no Instagram, mas a conexão de internet era um problema em alguns momentos. Entrar na Ufba é uma sensação maravilhosa, de conquista e vitória. Saber que apesar de tudo, você conseguiu chegar ao final e que foi aprovada. Estou com tudo pronto para, finalmente, me matricular”.


Fonte: Correio

Facebook