Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Foto: Reprodução 
A técnica de enfermagem Ana Paula Mendes de Araújo, de 36 anos, denunciou ter sofrido uma agressão por parte de um motorista por aplicativo, após ele se negar a fazer a corrida solicitada por ela, na cidade de Feira de Santana, que fica a 100 quilômetros de Salvador. A passageira informou que foi empurrada e recebeu um “murro no olho”. 

Em entrevista, Ana Paula Araújo, que é mãe de três crianças, afirmou que pediu a corrida no final da manhã de sexta-feira (14), na Avenida Senhor Dos Passos, após comprar roupas e uma marmita de comida para os filhos.

A técnica enfermagem contou que estranhou o pedido do motorista para que ela colocasse as sacolas no banco da frente do veículo e sentasse no fundo. Ao questionar, ela disse que o homem argumentou que não queria que sujasse os bancos do carro. 

“Eu falei para ele que eram roupas que eu tinha comprado, que não tinha colocado as sacolas no chão e que não estavam suja. Ele ficou falando que não queria e que então ele ia cancelar a corrida. Eu ainda expliquei que eu tinha comprado uma marmita para minhas crianças comer, mas ele ficou falando que não ia me levar”, contou a técnica de enfermagem. 

Segundo Ana Paula Araújo, ela ficou do lado de fora do carro esperando o motorista cancelar a corrida, mas ele desistiu e falou que a mulher teria que cancelar. 

“Eu bati no carro e falei que estava com a marmita das crianças na mão e que se ele quisesse cancelar, era para cancelar, porque eu precisava pedir outra corrida. Ele desceu e me empurrou, no impulso eu também o empurrei e ele me deu um soco no rosto”, disse. 

A técnica de enfermagem contou que após a agressão, o homem entrou no carro e fugiu do local. Ela foi socorrida por um mulher, que estava do outro lado da rua e conseguiu anotar a placa do carro, e outro homem, que também é motorista por aplicativo, e a ajudou a prestar queixa na delegacia.



Fonte: G1

Facebook