Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Foto: Reprodução 
Em um período de aproximação como motociclistas, o presidente Jair Bolsonaro deve aprovar a isenção de pedágio para motos. Com essa medida, a diferença de receita das concessionárias a serem leiloadas será custeada por motoristas de carros de passeio e caminhões. 

A mudança já deve valer para a nova concessão da via Dutra entre São Paulo ao Rio de Janeiro – uma das mais estratégicas para o Ministério de Infraestrutura – e também para a BR-381/262, entre Minas Gerais e Espírito Santo, e a BR-116/493, que vai do Rio de Janeiro a Minas Gerais. O impacto nas tarifas podem chegar a 1%. Na Via Dutra, o custo adicional deve ficar na faixa de 0,% 

A pasta da infraestrutura confirmou que “estuda a retirada da cobrança de pedágio aos motociclistas para as novas concessões de rodovias federais e trabalha para viabilizar essa mudança nos projetos que estão em andamento”. 

Se oficializada a isenção, a equipe do ministro Tarcisio Gomes de Freitas vai ter que alterar os projetos já enviados para o Tribunal de Contas da União (TCU). Os editais das concessões precisam do aval da corte antes da sua publicação.



Fonte: bahia.ba

Facebook