Imagem: Reprodução 
As buscas por Lázaro Barbosa Sousa, 32 anos, entraram no 15º dia seguido, nesta quarta-feira (23). Mais de 270 agentes de várias forças de segurança atuam na caçada pelo criminoso. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Goiás informou que a força-tarefa continua avançando na procura pelo fugitivo e que a operação acontece durante o dia e à noite, sem cessar. 

Em 2008, Lázaro também se escondeu no mato depois de matar duas pessoas na cidade de Barra do Mendes, a 534 Km de Salvador. As vítimas foram ajudar uma mulher que Lázaro tentava estuprar e acabaram sendo baleadas por tiros de espingarda. 

O criminoso foi se abrigar na mata, em uma região de serra e com grutas. Lázaro se entregou depois de 15 dias, após a polícia achar e desmontar um acampamento onde ele se refugiava. Lá, os policiais encontraram comida, panelas e colchão, entre outros utensílios domésticos. Um morador da região apontou o esconderijo para os policiais. 

Troca de tiros - Na manhã desta quarta-feira (23), os policiais da força-tarefa voltaram à chácara que quase foi invadida na noite de terça-feira (22/6). Um caseiro, de 54 anos, contou que trocou tiros com um possível invasor. Ele afirmou não ter medo de uma nova invasão. A polícia ainda não sabe se o invasor era Lázaro Barbosa. O foragido invadiu outras residências na região de Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás.

“Não penso em sair daqui, não tenho medo”, afirmou o caseiro ao Correio Braziliense. A troca de tiros ocorreu por volta das 20h40 de terça-feira (22/6). “Estava escuro e eu ouvi alguém tentando abrir a porta, batendo o pé na porta. Dei um tiro e acendi a luz. Quando fiz isso, a pessoa fugiu”, completa o caseiro. Ele não chegou a ter contato visual com quem tentava invadir a propriedade. “Estávamos a cerca de 50m de distância um do outro, não sei se ele queria me atingir, mas ele deu tiro”, disse o homem. Apesar do susto, o caseiro reforça que gosta da região, lugar onde mora desde que nasceu.



Fonte: Metro 1

Facebook