Foto: Reprodução 
Quando o momento de receber a vacina contra a Covid-19 chegou, a dor devastadora da perda de familiares para a doença fez parte do registro de Tallyta Cerqueira. 

A mulher, de 32 anos, perdeu a mãe, o pai e a avó para o novo coronavírus, em março, com diferença de menos de um mês entre as mortes.

No dia de receber a primeira dose da vacina, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, a paranaense levou um cartaz com o recado de que a vida não espera e, embaixo, colocou as datas de quando perdeu os familiares para a Covid. 

Segundo ela, o objetivo foi homenagear os parentes “que se foram, dessa forma horrível”.




Fonte: G1

Facebook