Imagem: Reprodução
Uma adolescente do condado de West Sussex, na Inglaterra, morreu no último sábado (17), após uma vida lutando contra uma doença rara que a fez envelhecer precocemente. Ashanti Smith tinha 18 anos, mas seu corpo era semelhante ao de uma pessoa idosa, aparentando ter mais de 100 anos. 

O motivo por trás da situação era a doença incomum do qual sofria, a Síndrome Hutchinson-Gilford, também conhecida como progeria. O distúrbio fazia com que a inglesa envelhecesse o equivalente a 8 anos a cada ano vivido por ela, e ainda precisasse lidar com artrite, osteoporose, insuficiência cardíaca, perda de peso e queda de cabelo. 

“A vida de Ashanti foi uma alegria. Mesmo que a progeria afetasse sua mobilidade, ela não afetou mais nada. Todos amavam e adoravam aquela menina. Ela tocou muito o coração deles com sua força de vontade”, relatou a mãe enlutada da adolescente, Phoebe Louise Smith, em suas redes sociais, conforme o Daily Mail.

A garota de 18 anos morreu “de velhice” dentro de sua casa. Ela havia acabado de voltar de um passeio ao parque, onde começou a se sentir mal, com sua situação piorando rapidamente, sem haver tempo para chegar ao hospital. Segundo contou sua progenitora, as últimas palavras de Ashanti foram: “Mãe, eu te amo. Você tem que me deixar ir”.



Fonte:  MSN

Facebook