Foto: Reprodução
O ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Ferreira Dias, pagou fiança de R$ 1,1 mil na noite desta quarta-feira (7) e foi liberado das dependências da Polícia Legislativa, onde estava preso por determinação do presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM). 

Durante mais de sete horas, Dias prestou depoimento à comissão e acabou preso sob a acusação de mentir ao colegiado, o que caracteriza perjúrio (violação do juramento de falar a verdade). A sessão terminou por volta das 18h.

O ex-diretor saiu da sede da Polícia Legislativa do Senado às 23h11, acompanhado pela advogada em um carro preto. Ele permaneceu no local por cerca de cinco horas.





Fonte: Metro 1

Facebook