Analytics

menu

Image Map

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Filho é preso suspeito de envolvimento na morte dos pais e do irmão mais velho no Pará

Imagem: Reprodução/Facebook
A Polícia Civil do Pará prendeu na última terça-feira (19) Henrique Buchinger Alves, suspeito de participar da morte dos pais e do irmão mais velho. O casal de empresários Luís Alves Pereira e Irma Buchinger Alves e Ambrósio Buchinger Neto foram mortos no dia 6 de janeiro em Altamira. A brutalidade dos assassinatos gerou grande comoção na cidade.

Segundo informações da polícia, quatro homens armados invadiram a casa da família e renderam as vítimas, que foram mortas por asfixia. A motivação e as circunstâncias do crime ainda estão sendo investigadas. Henrique foi preso em Goiânia, no estado de Goiás, e deve ser conduzido para o presídio regional de Altamira. Outros três homens também foram presos de forma simultânea durante a operação policial 'Iscariotes'.

Matheus de Oliveira Costa e Francisco Denis Leite, foram encontrados no bairro São Joaquim, em Altamira. Já Aguinaldo Soares, conhecido como Andrade, foi preso no bairro Bom Remédio, em Itaituba.
De acordo com informações do site G1, todos os quatro estão sendo acusados de envolvimento direto nas mortes das três vítimas. Eles devem permanecer recolhidos no presídio regional em Altamira à disposição da Justiça até que as investigações sejam aprofundadas e, com isso, podem ter as prisões preventivas solicitadas.
Assassinato

Luís Alves Pereira, a esposa Irma Buchinger Alves e os três filhos do casal, dois homens e uma mulher, estavam na casa da família quando os criminosos invadiram o local, na madrugada do último dia 6 de janeiro.
Os suspeitos renderam o casal e o filho mais velho e usaram uma fita adesiva e um cadarço de sapato para asfixiar as vítimas. Henrique e a irmã caçula, Chiara Buchinger, foram algemados e trancados no banheiro, mas conseguiram escapar por uma janela e pediram ajuda para a polícia. 

Segundo informações do G1, o casal de empresários era dono de uma loja de roupas que funcionava no mesmo endereço da residência. Inicialmente, a polícia acreditava que os suspeitos teriam invadido o prédio à procura de dinheiro e feito a família refém. 

Mas, depois de analisar as imagens do circuito interno de segurança, o delegado Rodrigo Leão, superintendente da Polícia Civil na Região do Xingu, informou que quatro a cinco pessoas chegaram em um carro e entraram na casa. Por conta da falta de qualidade da imagem, não foi possível identificar as pessoas ou a placa do veículo.  

Os suspeitos fugiram levando o carro da filha do casal e abandonaram o veículo em um ponto distante 12 km de Altamira. A Polícia Civil não informou se a filha também teria envolvimento no crime. 

Fonte: Correio 24h
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...