Analytics

menu

Image Map

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Samarco e Vale são indiciadas por Polícia Federal por tragédia em Mariana

Foto: Agência Brasil
A Polícia Federal (PF) indiciou na tarde desta quarta-feira (13) a mineradora Samarco, a empresa Vale, dona da mineradora, a VogBR, consultoria que emitiu o laudo atestando a estabilidade da barragem de Fundão, e sete executivos e técnicos pelos crimes ambientais resultantes do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana.

Entre os funcionários indiciados estão o diretor-presidente da Samarco, Ricardo Vescovi, além do coordenador de monitoramento das barragens, a gerente de geotecnia e o gerente geral de projetos da empresa.

A Samarco afirmou em nota que não concorda com o indiciamento dos profissionais por não haver até o momento conclusão pericial técnica das causas do acidente. Já a Vale, disse que não irá comentar o assunto. A PF disse ainda que outros indiciamentos podem ocorrer durante a investigação.

Ainda segundo a Polícia Federal, eles infringiram o Artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais, por causar poluição em níveis que “resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora”.

O rompimento da barragem aconteceu no dia 5 de novembro de 2015, atingindo os distritos de Bento Rodrigues, em Mariana, Águas Claras, Ponte do Gama, Paracatu e Pedras, além das cidades de Barra Longa e Rio Doce. O desastre deixou 17 mortos e outras duas pessoas desaparecidas.

Fonte: Correio
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook