Analytics

menu

Image Map

terça-feira, 20 de março de 2018

Cachoeira: Vereadores aprovam Moção de Repúdio à Tato Pereira e ao deputado Alan Castro; Moção contra orador do 13 de Março foi rejeitada

Alan Castro e Tato Pereira saindo da Sessão Solene de aniversário de elevação da Cachoeira
Uma Moção de Repúdio contra a atitude do prefeito Tato Pereira e outra ao deputado Alan Castro foram aprovadas pela maioria dos vereadores da Cachoeira, no Recôncavo Baiano na noite desta segunda-feira, 19/03, durante a Sessão Ordinária na Câmara Municipal. A Moção de Repúdio apresentada pela base governista ao discurso do orador do 13 de Março deste ano, Alfredo Júnior, foi rejeitada pelos edis.

No último dia 13, durante Sessão Solene na Câmara Municipal da Cachoeira, o prefeito Tato Pereira se retirou da Câmara junto com o deputado Alan Castro, após o orador tecer críticas à administração pública municipal (saiba mais). O prefeito Tato Pereira atribuiu o discurso feito pelo orador ao Padre Hélio Vilas Boas, que já tem uns 30 anos a frente da Paróquia da cidade e a vereadora de oposição Cristina.

Após o prefeito se retirar da Sessão Solene, durante a inauguração das Praças 25 de junho e Teixeira de Freitas, ele disse que iria orientar a bancada de situação à apresentar uma Moção de Repúdio ao orador Alfredo Júnior "e o vereador da bancada que não assinar a Moção poderá se retirar do grupo," disse o prefeito na ocasião. No entanto, hoje, os vereadores Wendel Chaves, Angélica Sapucaia, Cosme Carlos se abstiveram de todas as votações das moções, enquanto que o vereador Enio Cordeiro e o vereador Léo Boaventura não compareceram à sessão - somente votando a favor do prefeito o vereador Dira e o vereador Cristiano (dois que nas últimas eleições ficaram como suplentes e estão na Casa Legislativa por causa de uma manobra feita pelo prefeito colocando dois vereadores de mandato em secretarias municipais, enquanto que os suplentes assumiram as vagas).

Além da derrota de Tato Pereira na Câmara Municipal, tanto na aprovação da Moção contra ele quanto a rejeição da Moção de Repúdio indicada por ele, o deputado estadual Alan Castro também foi atingido por uma outra Moção, pelo fato dele ter saído e acompanhado o alcaide no momento em que se retirou da Sessão em homenagem aos 181 anos de elevação da cidade da Cachoeira. Ao término das votações, os vereadores solicitaram que a Moção de Repúdio a Alan Castro seja encaminhada à Assembleia Legislativa da Bahia para ser lida e anunciada na Casa.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Facebook