Analytics

menu

Image Map

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Coronel admite dívida com Baneb, mas nega ser dono e de legislar em causa própria

Foto: Sandra Travassos
O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel (PSD), admitiu a existência da dívida da Fundação Afonso Martins com o extinto Banco do Estado da Bahia (Baneb), conforme noticiou o Bahia Notícias (veja aqui). No entanto, o senador eleito negou que seja dono do déficit, apesar de seu nome constar no processo que determina o pagamento imediato do débito. "Isso é intriga que plantaram. [A fundação] Não é minha. É sacanagem”, afirmou, ao Metro1. Coronel reformou um projeto enviado pelo governador reeleito Rui Costa (PT) para AL-BA sobre repactuação de dívidas oriundas de operações de crédito contratadas com o Baneb e aumentou o prazo de adesão à repactuação de dívidas de 12 meses para 24 meses.

Também dilatou o prazo de pagamento de 24 parcelas mensais para 48 parcelas mensais, bem como reduzia a taxa fixa de juros de 15% ao ano para 12% ao ano. Rui vetou integralmente as mudanças, mas Coronel votou para derrubar a decisão do chefe do Palácio de Ondina (veja aqui). “Eu votei contra o veto para limpar a pauta. Eles [oposição] iriam pedir vista. Iríamos perder mais uma semana. Ia atrapalhar o Judiciário e a emergência dos royalties. Não há legislação em causa própria”, alegou. Segundo decisão da juíza de direito do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Élbia Rosane Sousa de Araújo, de agosto de 2015, Coronel teria uma dívida de R$ 389.753,33 com o Baneb em valores de 2002. Em números atualizados, segundo apurou o Bahia Notícias, o valor passaria da casa do milhão com o banco.


Fonte: Bahia Noticias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook