Analytics

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Chuva causa uma morte, alagamentos e deslizamentos na Grande Florianópolis

 Foto: Arcanjo
Uma forte chuva causou alagamentos e deslizamentos na Grande Florianópolis nesta quinta-feira (24). Uma menina de 12 anos morreu após o desabamento de um muro sobre a casa da família em São José. A água acumulada nas ruas também prejudicou o trânsito na região. Após as 14h, a chuva diminuiu de intensidade, mas o alerta continua.

Há previsão de chuva forte até a noite. O total acumulado até as 16 horas foi de 216 milímetros. Florianópolis registrou vários pontos de alagamentos, principalmente na região central da cidade. Os bombeiros e a Defesa Civil atenderam 12 deslizamentos, entre eles no Monsenhor Top, no Centro. Uma casa e um prédio com quitinetes foram interditados.

A prefeitura ainda não descartou a possibilidade de decretar situação de emergência. Desde a madrugada, equipes da Prefeitura de Florianópolis estão em alerta e nas ruas. No Sul da Ilha, o trânsito pela Base Aérea está liberado nos dois sentidos nesta quinta-feira (24) das 15h30 às 21h. O serviço de transporte de barco na Barra da Lagoa foi suspenso por causa da quantidade de galhos na lagoa, o que pode prejudicar a navegação.

Em São José, o maior número de chamados esteve relacionado a casos de deslizamentos e desmoronamento de terra, que somaram pelo menos 45 ocorrências, segundo a prefeitura. Cinco casas foram interditadas e uma das famílias foi para um abrigo. Foram atingidas as comunidades de Colônia Santana, Fazenda Santo Antônio, São Luiz, José Nitro e Morar Bem. O Rio Forquilha transbordou. Pela manhã, o caso mais grave foi registrado.

A estrutura de um muro atingiu uma casa que fica na Rua Manoel José dos Santos na Fazenda Santo Antônio, em São José, na Grande Florianópolis. Segundo a Guarda Municipal, a adolescente de 12 anos ficou presa nos escombros. Ela foi socorrida pelos bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Em Biguaçu, a prefeitura contabilizou, até às 12h, 10 desabamentos de muros e 200 casas atingidas pelas chuvas desta quinta.

Os bairros mais atingidos foram Bom Viver, Fundos, Jardim Janaína, Prado, Praia João Rosa, Rio Caveiras e Vendaval. Segundo a Secretaria de Defesa Civil de Santa Catarina, Biguaçu foi o município que registrou o maior volume de precipitação em seis horas, com 117mm. Em alguns locais, a lama chegou a invadir casas. Houve moradores que usaram bote para circular pela manhã.

Fonte: G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook