Analytics

terça-feira, 9 de julho de 2019

A pedido de evangélicos, Bolsonaro vai flexibilizar obrigações fiscais de igrejas

Foto: Fernando Frazão
A bancada evangélica no Congresso Nacional conseguiu fazer com que o presidente Jair Bolsonaro se tornasse fiador de um conjunto de medidas para flexibilizar as obrigações de igrejas perante o Fisco, de acordo com reportagem do jornal O Globo, publicada hoje (9).

A promessa ocorre diante de um semestre marcado por atritos e insatisfação com o governo Bolsonaro. Em reunião no Planalto, no mês de maio, com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes, Bolsonaro estabeleceu o prazo de dois meses para o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, atender aos pedidos de parlamentares, que reclamam das multas cobradas a entidades religiosas.

A proposta já conquistou, em parte, duas vitórias: o fim da obrigação das igrejas de menor porte se inscreverem no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) – já editada pela Receita; e a elevação de R$ 1,2 milhão para R$ 4,8 milhões do piso de arrecadação para que uma igreja seja obrigada a informar as movimentações financeiras diárias.

Fonte: Forte na Notícia
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook