Analytics

menu

Image Map

domingo, 4 de agosto de 2019

Yalorixá e Vereadora Mãe Mara lotou a Câmara de Vereadores no 2° Encontro de Mulheres Negras e Povo de Santo de Muritiba e Recôncavo

Na última quinta-feira (01/08) a Yalorixá e Vereadora Mãe Mara realizou o segundo encontro de Mulheres Negras e do povo de Santo de Muritiba e Recôncavo na Câmara de Vereadores de Muritiba reunindo cerca de mil pessoas de diversas cidades da Bahia.

O projeto 25 de julho foi criado no ano de 2018 sendo aprovado em plenário a fim de valorizar e fortalecer a luta da Mulher negra e do Povo de Santo na sociedade, sabe-se que em pleno século XXI o racismo a intolerância religiosa impera de canto a canto levando a morte de muitas mulheres e depredação de muitos terreiros no Brasil.

Em sua fala de abertura a Yalorixá Mãe Mara que também é Vereadora no seu primeiro mandato, explanou a perseguição que tem sofrido nas redes sociais e no plenário da Câmara, por ter faltado a sessão do dia 23 de julho para as obrigações do seu Ilê Axé, mesmo justificando a sua ausência com uma semana de antecedência a mesma foi e está sendo perseguida por louvar o sagrado, por assumir a sua fé nos orixás, e teve que ouvir que não existia nada mais importante do que está na sessão que nada justificava a ausência dela muito menos para tal fim, mas a mesma com voz forte e ativa exclamou que nada e nem ninguém vai abalar a fé que ela tem e que toda árvore que dá bons frutos é apedrejada, que toda perseguição que vem seguindo entrega a Deus e ao senhor do seu Ori.
O evento contou com a participação de Lideranças políticas o Prefeito Danilo Marques, a Vereadora Eliza da Paixão, lideranças religiosas como Pai Geo de Aracy, Pai Nadinho Reis, Mãe Irene da Oxum entre outros.

Um dos momentos mais emocionantes foi a chegada das Irmãs da Irmadade da Boa Morte da cidade de Cachoeira que abrilhantou ainda mais o evento, no momento cultural teve a apresentação do grupo de Dança Raízes do Ébano e a tradicional Segura Velha do mestre Avelino.
Foi gratificante ver todos aquelas pessoas ali festejando e homenageando as mulheres, mas, mais que isso ver o respeito imperando ali sob as religiões, sob as crenças, num momento em que nos reunimos para principalmente nos unir, em prol de uma causa mais que merecedora de luta. Religião se discute sim, política se discute sim, quando se tem espaço aberto e boa receptividade. Aqui, meus mais sinceros agradecimentos a todos, a cada um em particular, o segundo ano da Medalha Mara Tessune superou o primeiro concluiu a Vereadora. Informações de Ninah Assis.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook