Analytics

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

Artistas utilizam redes sociais para se manifestar contra ataque ao Porta dos Fundos

Foto: Reprodução
Diversos artistas utilizaram as redes sociais para se manifestar seu repúdio ao ataque contra a sede da produtora do Porta dos Fundos, no Rio de Janeiro, realizado na madrugada da última terça-feira (24), véspera do Natal, quando homens autodeclarados membros de um grupo conservador, arremessaram bombas caseiras contra o prédio.

O cantor Marcelo D2 questionou, através do Twitter, "que tipo de país fascista é esse que querem construir". Segundo a mensagem do artista, esse foi um Natal "louco". O escritor Paulo Coelho chamou os autores do atentado de "terroristas" e disse que se eles não "forem imediatamente punidos, isso vai empurrar o país para um conflito de proporções gigantescas".

O rapper Rashid, a ex-deputada Manoela D'Ávila, o youtuber Felipe Neto e a deputada Talíria Petrone foram algumas das figuras públicas que também foram para as redes se posicionar contra o ataque ao prédio do canal de vídeos carioca. Os autodeclarados membros do grupo integrariam o Comando de Insurgência Popular da Família Integralista Brasileira, movimento inspirado em ideais do Fascismo italiano. Eles veicularam um vídeo, na quarta-feira (25), reivindicando a autoria do crime.

O atentado pôs em risco a vida de um segurança, que impediu que as chamas das bombas caseiras se alastrassem. Integrantes do canal, acusados por grupos religiosos de profanar a imagem de Jesus Cristo com o especial de Natal deste ano, não estavam na produtora no momento em que as bombas foram jogadas. A polícia do Rio de Janeiro afirmou que as imagens do vídeo divulgado pelo grupo são verdadeiras. Já a Frente Integralista Brasileira (FIB) negou qualquer ligação com o Comando de Insurgência Popular da Família Integralista Brasileira.


Fonte: Bahia Notícia
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook