Analytics

segunda-feira, 16 de março de 2020

Cachoeira na rota da resistência negra

Foto: Divulgação
Claudia Correia
Dar visibilidade a alguns territórios, marcos históricos da resistência da população negra, valorizando-os como espaços de luta e legítimo patrimônio do povo de Cachoeira. Esse é um dos objetivos de um projeto inovador, “Cachonegra: Reconhecendo Espaços de Luta e Resistência”, lançado sexta(6) na Câmara de Vereadores da “Cidade Heroica”.

A iniciativa se baseia na Lei 10.639/03, que prevê o ensino obrigatório da História e da Cultura Afro Brasileira, e pretende contribuir com a formação de alunos de escolas da rede pública de Cachoeira. As ações promovem o diálogo com especialistas convidados, estudantes, professores e técnicos da jovem equipe do projeto, liderada pela professora Jamile Teixeira. Para ela é preciso evidenciar a cultura e a luta libertária dos negros escravizados. Na quinta-feira (12), durante a visita ao Terreiro da Roça do Ventura, tombado desde 2008 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional-IPHAN, a coordenadora do projeto justificou a escolha do monumento para integrar a rota. “Aqui é um dos símbolos da resistência negra, da afirmação de uma história que remete a ancestralidade do nosso povo”, afirmou.

Na programação, de março a maio, foram previstas visitas para divulgar informações históricas e turísticas da Igreja do Rosarinho, Cemitério dos Pretos, Irmandade da Boa Morte, Casa do Samba de Roda, Casa de Câmara e Cadeia, Terreiro Roça do Ventura, e as comunidades quilombolas da Bacia do Iguape.

No encerramento do projeto, 13 de maio, às 14h30, no Cine Theatro Cachoeirano, o tema em debate será “Liberdade: a luta não acabou”. A proposta ao final do trabalho é produzir um folder informativo sobre os monumentos visitados e criar uma rota que fique referenciada no Google Maps e possa atrair o fluxo turístico.

O projeto foi um dos vencedores do 1º Edital Setorial de Cultura de Cachoeira, financiado pelo Fundo Municipal de Cultura, que também apoiou ações de diferentes linguagens artísticas locais como música, literatura, dança e outras expressões culturais.

Quer saber mais sobre o projeto? Acompanhe, curta e compartilhe a programação no Instagram @cachonegra e Facebook Cachonegra Cachoeira
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook