Analytics

menu

Image Map

Nobeta

segunda-feira, 2 de março de 2020

Educação arrasta índice de inovação na Bahia para a segunda pior colocação do país

Foto: Reprodução
A Bahia tem o segundo pior desempenho do Brasil quando o assunto é inovação. O estado supera apenas o Maranhão no quesito, segundo o Ranking de Competitividade dos Estados de 2019, do Centro de Liderança Pública (CLP), publicado em outubro.

O índice coloca o governo baiano entre os piores do país quando avaliados os investimentos em pesquisa e desenvolvimento, número de aceleradoras, parques tecnológicos e parques científicos, patetes e a proporção de alunos com bolsas de mestrado e doutorado.

Mesmo desempenhando o quinto maior investimento público em Pesquisa e desenvolvimento no país, a gestão do governador Rui Costa caiu 12 posições no ranking de inovação por conta da baixa proporção de estudantes de mestrado e doutorado beneficiados com bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), um dos critérios para o resultado final. A Bahia apenas tem mais alunos nos cursos de pós-graduação com bolsa de iniciação científica do que o Tocantins.

AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO Os resultados em inovação refletem outros números negativos do estado na área educacional. Segundo o ranking, que usa dados do Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), a Bahia teve em 2018 os três piores resultados do país quando avaliadas a taxa de frequência de alunos em idade escolar no ensino fundamental (25ª colocação entre 27 estados), ensino médio (26ª) e as oportunidades da Educação, que aponta a qualidade do ensino ofertado por estados e municípios (24ª).

Fonte: Bahia Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook