Analytics

sábado, 4 de abril de 2020

Cachoeira: Reunião na Câmara de Vereadores aponta medidas e ações de combate ao Novo Coronavírus

Foto: Divulgação
Preocupados com os efeitos da Pandemia provocada pelo COVID-19 em Cachoeira, o Poder Legislativo convidou a equipe da Secretaria de Saúde do município, representantes da Santa Casa de Cachoeira e de São Félix, para uma reunião na tarde da última sexta-feira, com o objetivo de discutir o tema e verificar o que era possível ser feito para ajudar nesse momento crítico.

Respeitando o distanciamento seguro, as pessoas que estavam presentes ouviram atentamente a infectologista Isa Lobo fazer um apanhado geral acerca desse vírus e dos efeitos que ele provoca na população. Dra. Isa salientou que, o grande problema não é a letalidade do Coronavírus que, de fato, é baixa. Contudo, a velocidade de disseminação do vírus é devastadora. E é isso que preocupa. Segundo a infectologista, uma pessoa contaminada, circulando livremente pelas ruas, pode contaminar até 35 mil pessoas em 1 mês. Por isso o distanciamento social é tão importante e crucial nessa situação.

A equipe da Secretaria de Saúde apontou as medidas que estão sendo tomadas desde o início dessa pandemia. O fechamento do comércio, repressão de aglomerações com o auxílio da Guarda Municipal e da Polícia Militar e equipes distribuindo informativos e orientando a população, foram algumas das ações citadas.

A coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Kátia Fernandes, esclareceu alguns fatos referentes à coleta de material de pessoas suspeitas, onde afirmou que todos os testes feitos até agora foram realizados na Santa Casa de Misericórdia de Cachoeira e, descartados. 1 novo caso suspeito está sendo acompanhado pela Secretaria de Saúde enquanto não chega o resultado do teste e permanece em isolamento. Kátia aproveitou a oportunidade para ressaltar a importância de buscar informações nas fontes corretas. “Nós estamos tendo que lidar com muitas ‘fake news’ durante esse período. Os testes nem tinham sido enviados ainda e já tinha informação circulando de que tinha dado positivo”, salientou Fernandes.

A nova Secretária de Saúde do município, Sinara do Rosário, enfatizou que os testes não podem ser feitos aleatoriamente e que é necessário preencher os requisitos para que a pessoa seja testada. Sintomas leves, como tosse, coriza e até mesmo febre baixa, são orientados a permanecerem em casa, isolados. Sintomas mais graves que incluem febre alta e falta de ar, devem ser relatados à Secretaria ou à Vigilância Epidemiológica.

Outra preocupação de Sinara é a falta de Equipamentos de Proteção Individual; máscaras, luvas, óculos, aventais, etc., devido à grande procura no mundo todo. “Isso não é só em Cachoeira não. É na Bahia toda, no Brasil! Está faltando insumo hospitalar e nós estamos fazendo o impossível para conseguir.”

Algumas medidas foram sugeridas na reunião, como a necessidade de um profissional de saúde dirigir-se às rádios locais, diariamente, para informar, tirar dúvidas e orientar as pessoas diante dessa crise que está assolando todo o mundo. Outra medida sugerida foi a criação de um Comitê de Enfrentamento à Pandemia.

Antes de concluir a reunião, a secretária de saúde pediu aos vereadores presentes, Josmar Barbosa, Cristina Soares, Júlio César e Fábio Coqueiro que o Poder Legislativo pode ajudar conscientizando a população a ficar em casa e lembrando a todos que o distanciamento social é decisivo nessa adversidade que, não só Cachoeira, mas o mundo está vivendo.

ASCOM
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook