Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior

Foto: Divulgação
Nesse momento de enfrentamento da PANDEMIA COVID-19 onde os Hospitais Filantrópicos cumprem um papel importante fazendo um esforço sobrenatural para prestar atendimentos a média de 60% dos usuários do SUS no Brasil, devido a baixa remuneração da tabela SUS, a gestão do Hospital São João de Deus representada pelo Provedor Luiz Antônio Araújo e coordenador financeiro Leonardo Araújo estiveram reunidos com o Superintendente Regional da Caixa Econômica Federal (CEF) Rafael Neiva e Gerente da Agência de Cachoeira Danilo Porto, tratando do possível financiamento através do Caixa Hospital para saneamento de alguns passivos históricos conjugado com um capital de giro para assegurar a estabilização das ofertas de novos serviços especializados através da Policlínica, Unidade de Terapia Intensiva e Clínica Cirúrgica.

O Provedor e Gestor Hospitalar Luiz Antônio fez uma apresentação da estratégia utilizada, que possibilitou investir na requalificação física, tecnológica e profissional para implantar a UTI com 10 leitos e POLICLÍNICA, para atender usuários do SUS, associados de planos privados de saúde e também demandas particulares, adotando os princípios de um HOSPITAL EMPRESA SOCIAL FILANTRÓPICA.

ALUGUEIS DE IMÓVEIS SERÃO PAGOS ATRAVÉS DE BOLETOS DA CAIXA ECONÔMICA.

Os aluguéis dos imóveis da Santa Casa de Cachoeira serão pagos através de boletos ou internet bank da Cx. Econômica, para que essa receita seja investida no equilíbrio financeiro do Hospital São João de Deus.

Os representantes da Caixa Econômica Federal teve a oportunidade de visitar as instalações requalificadas no exato momento em que estava sendo desembalados os aparelhos ventiladores pulmonares mecânicos concedidos pela Secretaria Estadual de Saúde da Bahia, para serem instalados na UTI SALUSTIANO.

Facebook