Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Imagem: Reprodução
Um estudo da Universidade de Washington alerta que o Brasil pode chegar, no pior cenário, a marca de 658 mil mortes pela covid-19 em agosto deste ano, se o vírus continuar se alastrando no país. 

 A pesquisa projeta que o quadro mais provável até o início do segundo semestre é de que o país tenha aproximadamente 576 mortos em decorrência da doença. Em um cenário mais otimista, o Brasil teria 530 mil óbitos. 

 De acordo com dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta terça-feira, o país registrou 3.086 novas mortes mortes. Desde o início da pandemia, 395.022 não resistiram a doença.



Fonte: bahia.ba

Facebook