Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Imagem: Reprodução 
Já existia a suspeita de que a prova para ingresso nas universidades do país não seria aplicada em 2021. Um portaria publicada no Diário Oficial de ontem com as metas globais previstas pelo próprio Inep não incluiu a realização do exame. 

Oficialmente, o instituto tem informado que a decisão sobre realizar o vestibular em 2022 ainda não foi tomada.

Com a pandemia do novo coronavírus, o Enem tornou-se um “problema” para o governo, o que não deveria acontecer. Em 2020, diante das restrições no deslocamento da população e com o veto a aglomerações, o exame deve de ser adiado para janeiro de 2021 – o que efetivamente ocorreu.O caos no calendário, porém, tornou confuso o ingresso em universidades públicas e privadas que utilizam o vestibular como porta de entrada. Dupas Ribeiro, que comunicou hoje que não será capaz de realizar o exame deste ano, é o quarto presidente do Inep desde o início do governo de Jair Bolsonaro. Antes dele passaram pelo instituto Alexandre Ribeiro Pereira Lopes (de maio de 2019 a fevereiro de 2021), Elmer Coelho Vicenzi (de abril de 2019 a maio de 2019) e Marcus Vinicius Rodrigues (de janeiro de 2019 a março de 2019).



Fonte: O Globo

Facebook