Diário da Notícia | Recôncavo Baiano - Rubem Júnior
Foto: Reprodução
Grávida de sete meses, Taise Santos da Conceição, de 35 anos, morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no bairro de San Martin, em Salvador, neste sábado (29), enquanto aguardava regulação para uma unidade especializada para pacientes gestantes com Covid-19. 

Ela teve uma parada cardíaca e foi atendida por uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), acionada quando a situação se agravou. 

O médico Uenderson Araujo, que atendeu a ocorrência, explicou que, quando a equipe chegou à UPA, a mulher estava com o estado de saúde muito grave e em situação de insuficiência respiratória, de acordo. 

“Ontem eu fui chamado para uma ocorrência de paciente Covid positivo, uma gestante, para uma maternidade. Quando eu cheguei, encontrei a paciente em insuficiência respiratória. Ela estava saturando muito mal, mesmo utilizando oxigênio. Durante o atendimento, ela acabou precisando ser intubada por conta da gravidade”, disse. 

O médico explicou que iniciou uma reanimação cardíaca na gestante e, como a situação piorou, foi necessário pedir apoio de outra equipe do Samu. Os profissionais realizaram o parto cesáreo, de maneira urgente, para tentar salvar a vida do bebê. 

O bebê, uma menina que, segundo a mãe disse antes de morrer, se chamaria Maria Isabel, foi levada para a Maternidade de Referência José Maria de Magalhães Neto, no bairro do Pau Miúdo, em Salvador. A mulher não resistiu. Não há informações sobre o atual estado de saúde da menina. O corpo de Taise foi sepultado na manhã deste domingo (30), no Cemitério Quinta dos Lázaros, em Salvador.



Fonte: Bahia Notícias 

Facebook