Imagem: Reprodução 
A prefeitura de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, restringiu o acesso à cidade apenas para moradores, até o dia 29 de junho. A medida foi adotada para conter o avanço da pandemia em meio ao período de celebração das festas juninas. A taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19 está em 100%, na Santa Casa de Misericórdia do município. 

A decisão entrou em vigor no último dia 18 e proíbe a entrada de veículos de passeios, excursões, fretamentos e entre outros. Para ter acesso à cidade, o cidadão precisa comprovar que mora no local, mediante apresentação do comprovante de residência. A prefeitura de Cachoeira também proibiu, até o dia 29 de junho, soltar fogos de artifício, acender fogueiras e guerra de espadas, em todo o território do município. 

Também está proibida a venda de bebidas alcoólicas, sendo liberada somente a comercialização de licores nos centros de distribuição, uma tradição da localidade, sendo vedado o consumo no local ou em vias públicas. Entre os dias 23 a 29 de junho, o comércio não essencial deve funcionar até as 18h. Já o comércio essencial pode funcionar até as 20h e o delivery de alimentos, até as 23h.

A prática de atividades esportivas coletivas também está suspensa. Academias estão liberadas somente para a práticas individuais, com 50% da capacidade. Segundo boletim pela prefeitura, até sábado (19) a cidade registrava 51 casos ativos de coronavírus. A taxa de ocupação de leitos de UTI da Santa Casa de Misericórdia de Cachoeira estava em 100%.

O município já registrou 1.446 casos de coronavírus, desde o início da pandemia, e 23 mortes. Nos anos anteriores, Cachoeira se destacava como um importante destino turístico baiano no período das festas juninas. Shows de grandes artistas e preservação da cultura atraíam milhares de pessoas para a cidade, antes da pandemia.



Fonte: G1

Postagem em destaque

Facebook