Analytics

menu

Image Map

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Transexual processa casa noturna por ter que pagar ingresso masculino

Imagem: Facebook
A transexual Branca Bacci Brunelli entrou com um processo civil contra uma casa noturna na cidade de Campinas, em São Paulo, por ter sido obrigada a pagar o ingresso masculino para entrar no local. De acordo com o G1, ela chegou a apresentar um laudo psicológico que comprova sua identidade feminina, mas o documento não foi aceito. A ação exige indenização de R$ 15.575 por danos morais à dignidade humana.


 A discussão começou pois ela precisou apresentar o seu RG na entrada da boate, sendo que no documento ainda consta o seu nome masculino. Segundo Branca, o processo para troca do nome no documento ainda está em tramitação. "Ela [atendente] começou a falar com a outra caixa me tratando no masculino. Mostrei [o laudo psicológico], foi ignorado e acabei aceitando pagar como homem. Mas é muito conveniente pra eles né, já que homem paga quase o dobro", relatou em entrevista ao G1. Após o caso, a boate garantiu que vai mudar a maneira como faz a cobrança das entradas. "A gente vai ter que readequar, para não ter esse tipo de constrangimento. Mediante a situação de laudo, vou providenciar o ingresso", disse o diretor artístico da boate, Emerson Correa.

Fonte: Bahia Notícias
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Facebook